saojosedospinhais_foto_gilsoncamargo_17_06_10c
A cerimônia de lançamento contou com a presença do ministro da Justiça Luiz  Paulo Barreto, do prefeito de São José dos Pinhais, Ivan Ribas, do secretário executivo do Pronasci, Ronaldo Teixera, e de diversas autoridades governamentais e da área de segurança pública.
O município de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, passa a partir desta quinta-feira (17/6) a ser uma das ciadedes beneficiadas pelo projeto ” Território de Paz” do Pronasci. A iniciativa colocará em prática 12 ações sociais e de segurança pública que serão implantadas simultaneamente a fim de reduzir a violência nos bairros do Guatupê e Borda do Campo. Durante a solenidade de lançamento, o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, anunciou a liberação de R$ 54 milhões em projetos nos oito municípios da região metropolitana que irão participar do programa. Desse total, R$ 7 milhões serão aplicados em São José dos Pinhais.
saojosedospinhais_foto_gilsoncamargo_17_06_10e
Ivan Ribas, Luiz Paulo Barreto e Gleisi Hoffmann, destacando a participação das mulheres na luta contra a violência e a criminalidade.
O ministro detalhou como será o programa no Paraná, que já tem ações do Pronasci sendo desenvolvidas desde 2008. O “Protejo” beneficiará imediatamente jovens de 15 a 24 anos que ficarão longe da violência através de atividades culturais, esportivas e educacionais e receberão um auxílio mensal de R$ 100. Serão formadas 150 Mulheres da Paz, que atuarão na prevenção da violência estimulando os jovens a participarem dos projetos e recebendo como incentivo uma bolsa mensal de R$ 190.
Além do policiamento comunitário e da criação do Núcleo de Justiça Comunitário que prestará informações à população sobre seus direitos, serão realizados os projetos Economia Solidária, Pintando a Cidadania, Praça da Juventude, Pontos de Memória, Aprender e Escola Participativa.
saojosedospinhais_foto_gilsoncamargo_17_06_10d

“As pessoas não querem conviver com o crime e a violência, e sim com a paz e a prosperidade social. Para combater a violência é necessario uma parceria entre o poder público e a população através de ações solidárias, preventivas e educacionais. Em Santo Amaro, no Recife conseguimos reduzir em 70% o total de homicídios, e o mesmo aconteceu em Salvador. No Rio de Janeiro estamos transformando a realidade de localidades como a comunidade Dona Marta. Eu tenho certeza que dentro de poucos meses vou poder vir ao Paraná e ver estes índices de violência reduzidos.”
Luiz Paulo Barreto – Ministro da Justiça

saojosedospinhais_foto_gilsoncamargo_17_06_10h
Gleisi Hoffmann, Angelo Vanhoni, Ronaldo Teixeira, secretário executivo do Pronasci e Vincent Defourny, representante da UNESCO no Brasil.
O representante da UNESCO no Brasil, Vincent Defourny, esteve presente no lançamento do programa em Curitiba e salientou que a segurança pública depende de um sistema de ações integradas nas áreas de educação, cultura, saúde, memória, e no conjunto dos direitos de cidadania. Para combater a violência é necessario primeiro criar as condições para uma cultura de paz, através de um ambiente de solidariedade e compartilhamento  que permita o desenvolvimento de uma sociedade mais justa.
O deputado Angelo Vanhoni reiteirou a importância das ações transversais nas áreas de Educação e Cultura e o seu papel no combate a violência. Lembrou que a participação das escolas é fundamental neste processo. Outra área que dialoga diretamente com a cultura é a da museologia social, que traz um novo entendimento da função social da memória no fortalecimento das identidades culturais e no resgate da estima das populações menos favorecidas. Este programa já está em andamento em Curitiba através do MUPE – Museu de Periferia do Sítio Cercado.

saojosedospinhais_foto_gilsoncamargo_17_06_10n
Alunos do Programa Karate-Dô, promovido pelo CRAS  (Centro de Referência de Assistência Social) e ministrado pelo professor Thiago Paz.
Os avanços na área de segurança pública promovidos pelo Pronasci pressupõem  a  integração das três esferas de governo em ações conjuntas com a população no combate à violência.

Fotos: Gilson Camargo