paranaguá, ilhas e cidades litorâneas – restauração do patrimônio histórico e incentivo ao turismo

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana702a

Por iniciativa do mandato do deputado federal Angelo Vanhoni, Paranaguá deverá sediar reunião para discutir a inclusão das cidades históricas no Plano de Aceleração de Crescimento – PAC. O conjunto histórico e urbanístico da cidade foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão do Ministério da Cultura, e atinge um polígono da região central, com cerca de 400 edificações, praças, logradouros públicos e até parte do Rio Itiberê. A área compreende as ruas XV de Novembro, General Carneiro, Conselheiro Sinimbu, Pêcego Júnior e vias transversais. Este patrimônio passa agora a contar com legislação federal para proteção e terá incentivos para conservação, inclusive com empréstimos de recursos a juros subsidiados por instituições financeiras como a Caixa Econômica Federal, por meio de programas específicos do governo federal.
leia mais
link para projeto Monumenta/MinC

Representantes da Associação de Prefeitos das Cidades Históricas Brasileiras estiveram reunidos, no dia 18 de março de 2009, em Brasília, com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, para entregar uma carta a ser encaminhada ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, reivindicando a criação de um programa específico de valorização destes municípios.
leia mais

Outras linhas de fomento e programas do MinC poderão beneficiar a atividade cultural na região através do recente convênio assinado entre o Governo do Paraná e o Governo Federal no programa Mais Cultura, garantindo 70 novos Pontos de Cultura para o estado.
(link para Mandicuera Associação de Cultura Popular – Ponto de Cultura/MinC, em Paranaguá)

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana572
Rio Itiberê e orla do centro histórico de Paranaguá, vista a partir da ilha dos Valadares.

Paranaguá é a cidade mais antiga do estado do Paraná. Grande Mar Redondo, na língua tupi-guarani, era assim que os índios denominavam a formosa baía – Pernaguá, Parnaguá, Paranaguá. Sua colonização teve início aproximadamente em 1550, primeiramente na Ilha da Cotinga, movida pelo interesse na extração de ouro, que se dizia abundante na região. A cidade possui 139 mil habitantes e um PIB de R$ 3.970.088.000,00, tendo em seu porto sua principal atividade econômica.

paranagua_2008_foto_gilsoncamargo4
A Baía de Paranaguá conta com diversas ilhas: Palmas,
Cotinga, Amparo, Eufrasina, Ilha das Peças, Ilha dos Valadares, Superagui, Piaçaguera, São Miguel, Teixeira, e a famosa Ilha do Mel.

A região possui grande potencial turístico. Como primeira cidade do estado, seu patrimônio natural e cultural é privilegiado. Testemunha de mais de 400 anos de história, guarda ainda vestígios da época da colonização em seus casarios de fachada azulejadas, em suas ladeiras de pedra e em suas igrejas. Situa-se na maior baía do estado do Paraná e considerada a terceira de maior importância no país pelo seu estuário lagunar, além de ser cercada pela Serra do Mar e pela Mata Atlântica.

paranagua_2008_foto_gilsoncamargo2
Vista aérea do Rio Itiberê: acima a ilha dos Valadares, abaixo, o aterro, o novo Mercado de Peixe e parte do centro histórico.

As rotas dos navios de turismo na costa Sul do Brasil  prevêem paradas em Santos/SP e Porto Belo/SC,  “saltando” esta região riquíssima e com grande capacidade para recebê-los. É muito importante a implantação de um terminal de passageiros para navios de grande porte, impulsionando várias atividades comerciais e de serviços no setor turístico: a hotelaria, gastronomia, entretenimento, transportes, turismo ecológico, etc.. e que ensejará adequações sócio-ambientais, com a melhoria das condições estruturais e o restauro do patrimônio histórico destas localidades.

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana287
Estação Ferroviária de Paranaguá – maio/2009.

Construída em 1922, substituindo a primeira estação de 1885, a estação ferroviária de Paranaguá recebe hoje um trem de passageiros por semana, aos domingos, vindo de Curitiba.
Principal ligação de Paranaguá com o planalto até meados do século XX, a estrada de ferro Paranaguá – Curitiba foi inaugurada em 1885, com 110 quilometros de extensão, passando por paisagens deslumbrantes da Serra do Mar e oferecendo um dos mais belos passeios do mundo através da maior área de Mata Atlântica ainda preservada no continente.
link para Serra Verde Express.

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana432
O artesanato local à venda no centro histórico, as cestarias e objetos, muitos deles influenciados pela cultura indígena Carijó, carregam características da cultura popular parnanguara.

Paranaguá destaca-se no cenário do fandango paranaense, pois foi a primeira cidade a constituir um grupo com fandangueiros tradicionais, como o lendário Manequinho da Viola. Este grupo teve origem no trabalho do folclorista Inami Custódio Pinto, que na década de 1950 começou a formalizar suas pesquisas no litoral do Paraná. O trabalho pioneiro tornou Paranaguá uma das cidades onde mais se encontram grupos de fandango no estado. Há o Grupo Folclórico Mestre Romão, o de Mestre Eugênio dos Santos, o Pés de Ouro, o Caiçaras do Paraná e o grupo da Associação Mandicuéra.
(link para o Projeto Museu Vivo do Fandango – 2006)

A cidade tem uma produção cultural relevante no contexto nacional e internacional. Heitor Vila Lobos passou parte de sua juventude em Paranaguá entre 1907 e 1908, e artistas como Jean Baptiste Debret, Alfredo Andersen, William Michaud, Theodoro de Bona, Waltel Branco, Brasilio Itibere, Julia da Costa e Raul Cruz, tematizaram a região em suas obras.

pgua-debret-1827
Paranaguá -
Jean Baptiste Debret – 1827 – aquarela

porto-de-pgua-andersen-sem-data
Porto de Paranaguá –
Alfredo Andersen – sem data (final da década de 1890) – óleo sobre tela.

superagui-william-michaud-sem-data
Aspecto da colônia Superagüi –
William Michaud – sem data (entre 1895 e 1902) – aquarela.

link para Pintores da Paisagem Paranaense, no blog Olhar Comum.

waltelbranco_2008_foto_gilsoncamargo-_ctba_brasil
Waltel Branco – abril 2008.

Waltel Branco tem uma trajetória profissional surpreendente. Responsável por sucessos de muitos artistas, Waltel é sem sombra de dúvida um dos mais importantes músicos do Paraná, ou, em suas palavras, “baiano da Baía de Paranaguá”.
Violonista, arranjador e maestro de reconhecido talento, que dividiu palco com Radamés Gnatalli, gravou com Baden Powell, considerado gênio por Guinga, arranjador de João Gilberto por diversos anos, compositor e arranjador da TV Globo (entre outros arranjos, destaca-se o de “Retirantes”, com Dorival Caymmi, tema da novela “Escrava Isaura”). No entanto, boa parte de suas próprias obras permanecem ainda desconhecidas do grande público.

(clique e ouça Waltel Branco – last.fm)

Fotos: Gilson Camargo

links relacionados:
Prefeitura Municipal de Paranaguá
Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá
Mandicuera Associação de Cultura Popular
Secretaria de Estado da Cultura / PR
Secretaria de Estado do Turismo / PR
Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular
Instituto Ambiental do Paraná / IAP


6 Respostas a “paranaguá, ilhas e cidades litorâneas – restauração do patrimônio histórico e incentivo ao turismo”


  1. 1 Carlos David Deud 30 de julho de 2010 às 13:24

    Parabens, nobre Deputado, V.Excia., é um dos poucos filho da terra, esta Paranaguá que me aceitou de braços aberto, a divulgar suas belezas, em fotos atuais, bem como as passadas, mostrando a todos internautas, que Paranaguá continua sendo e será, sempre o berço da civilização paranaense.
    Um grande abraço.

  1. 1 paranaguá, ilhas e cidades litorâneas – restauração do patrimônio histórico e incentivo ao turismo « angelo vanhoni Pingback on 9 de dezembro de 2009 às 12:24
  2. 2 Tweets that mention O Gov Federal está valorizando o patrimônio histórico e cultural de Paranaguá. Veja matéria em nosso blog, -- Topsy.com Pingback on 29 de julho de 2010 às 22:29
  3. 3 gabinete 672 – anexo 3 – ala b – congresso nacional at Angelo Vanhoni Pingback on 7 de agosto de 2010 às 18:10
  4. 4 agendas no litoral – 06 e 07 de setembro at Angelo Vanhoni Pingback on 9 de setembro de 2010 às 0:55
  5. 5 acervo de publicações do blog at Angelo Vanhoni Pingback on 29 de setembro de 2010 às 22:16

Cadastre-se em nosso mailing

Twitter Angelo Vanhoni